Ser caminhoneiro, durante muitos anos, foi uma profissão exclusivamente masculina, não cabendo, pois, nas estradas brasileiras, a presença feminina, já que se imaginava que as mulheres não seriam capazes de encarar a árdua rotina dos motoristas. No entanto, o mundo mudou e, hoje, é possível ver mulheres dirigindo ônibus de passageiros, caminhões pequenos e, até mesmo, carretas enormes, mas é preciso pensar como motoristas mulheres lidam com o comportamento masculino na profissão, já que ainda há muito preconceito e nem sempre elas são tratadas dignamente pelos caminhoneiros.

É difícil trabalhar em meio aos motoristas tradicionais

Por um lado, infelizmente, não é possível dizer que tudo é maravilhoso, pois há comentários maldosos, atitudes condenáveis e, principalmente, a falta de valorização das mulheres nesse meio masculino. Por outro lado, vale a pena mencionar que há, na maioria dos casos, um comportamento profissional dos caminhoneiros, um respeito a uma companheira de profissão e a disponibilidade, quando necessário, para ajudar.

Assim, há diversos comentários maldosos no meio dos caminhoneiros, já que as mulheres não são, ainda, tão valorizadas, mas é preciso que as motoristas avaliem o que merece ser rebatido e retrucado, pois o que importa é o valor que elas atribuem ao trabalho que realizam.

Situações que as motoristas mulheres encaram nas rodovias

  • Abuso e comportamento sexual negativo: Um dos grandes problemas enfrentados é o assédio sofrido nas estradas, o que deve ser combatido pelas mulheres e, também, por outros caminhoneiros, que demonstram, na maioria dos casos, serem muito mais humanos e corretos.
  • Instigando situações: Homens e mulheres, naturalmente, podem criar casos e instigar situações, às vezes, desagradáveis. No entanto, se colocar em meio as conversas masculinas, fazendo graça e pegando no pé de outros motoristas, é, também, uma forma de quebrar esse gelo e se inserir na profissão, mas é preciso, ainda, compreender o meio profissional e saber relevar o que não tem importância.
  • Ameaças?: O meio é, ainda, machista e repleto de problemas para as mulheres, mas não é possível dizer que há, realmente, ameaças à vida das motoristas. Comentários inapropriados e brincadeiras bobas são coisas comuns, mas há um limite e as ameaças residem muito mais no perigo das nossas estradas em péssimas condições que no tratamento entre os caminhoneiros.

Como as motoristas mulheres lidam com o comportamento masculino na profissão?

É necessário reconhecer e compreender as características da profissão, tendo atitudes positivas e definindo como lidar com os problemas que irão surgir. Se há situações desagradáveis, torna-se importante definir se ficar ofendida, ou chateada, é o melhor caminho – o que não parece ser a situação ideal. Pensar nos problemas e nas dificuldades é, portanto, uma distração que poderá levar as motoristas mulheres a outros tipos de situações, como acidentes de trânsito e depressão, por exemplo.

Desse modo, não é uma profissão fácil e nem sempre será agradável. Lavar roupas, se manter bem apresentável, maquiada, com boas roupas e com uma vida familiar adequada se tornará um artigo de luxo, mas há muitos momentos de felicidade nas estradas, uma liberdade que gerará reconhecimento, alegria e retorno financeiro.

Compartilhe este texto com seus amigos!